terça-feira, 30 de junho de 2009

A ALDEIA QUE ME "ACOLHEU"

Conheci esta aldeia na minha juventude, pois por laços do matrimónio abracei esta aldeia (e as suas gentes) como se da minha se tratasse, já lá vão 25 anos.
Tenho passado bons momentos com a minha família neste lugar. O meu pai faleceu era eu muito nova, mas poucos anos depois Deus deu-me a sorte de conhecer o Sr. Manuel Lourenço, meu sogro, que eu amei como se fosse meu pai. Deus levou-o dia de Natal à 5 anos atrás, mas continua no meu coração. Era um ser humano formidável, partiu dia do nascimento de Jesus, pois tinha que ir para o céu mais um anjo.

É nas fases difíceis da vida que se vê a autenticidade e o carinho deste povo, eu pode verificar isso mesmo na doença do meu sogro. Como estávamos longe não nos era possível estar todas as horas presentes, mas a minha sogra pode contar sempre com a ajuda destas gentes maravilhosas. Bem hajam a todos!

Continuo a ir várias vezes ao longo do ano a esta aldeia, pois felizmente a minha sogra ainda é viva. A sua casa fica na encosta da aldeia.
Gosto de me levantar cedo, ir ao terraço e ouvir a água a correr na ribeira, sinto paz naquele lugar.
Os seus habitantes são muito simpáticos, recebem com simpatia quem os vai visitar. Já lá passaram férias amigos nossos, alugaram uma das casas de habitação rural que ali existem. Adoraram esta terra e o seu povo.
Para mim é muito bom ouvir elogios de quem visita estes tesouros perdidos nas encostas do nosso Portugal.

Prometo voltar a este blog sempre que tenha novidades, conto com a ajuda de todos. Se tiver acontecimentos do passado ou presente que queira partilhar pode enviar-me para o mail: eugenia-santacruz@hotmail.com. Penso que cabe-nos a nós mostrar o que à de melhor nas nossas aldeia.

Sem comentários:

Publicar um comentário