domingo, 3 de janeiro de 2010

POESIA "SUA FESTA TEM MANTIDO"

Ribeira do Corterredor


Nasci e cresci na Serra


Onde as águas escorrentes


Marcam divisão da terra


Com limites nas vertentes


***

Convivi com suas gentes


D’aquém e d’além serro


Uma maioria de crentes


Na Senhora do Desterro


***

Ao ser feito o desaterro


As Mestras não alertaram


Os Amieiros p’ro erro


Nem a obra embargaram


***

Seu dia não foi esquecido


Fé jamais se apagou


Após o farnel comido


Muita conta se ajustou


***


Ernesto Rosa

Sem comentários:

Publicar um comentário